JOGO 05
Entre Amigos ENTRE AMIGOS

3

:

3

BOTAFOGO Botafogo

02/04/2015 | 14:00 | Furadinho


Doce ou amargo?

EA não teve vida fácil.
Foto: Marlon Silva

NOTÍCIA | 04/04/2016 | POR: THYAGO PACHECO
Empate conquistado diante do Botafogo deixa torcedor em dúvida quanto ao sabor da conquista.

Emocionante sim, e muito. Porém, com pesos distintos para torcedores do mesmo time. Isso porque a forma como o placar terminou, foi motivo de euforia para uns, mas de frustração para outros. E como não poderia deixar de ser, as reclamações e cobranças ecoaram nas arquibancadas da Arena.

O jogo diante do Botafogo em momento algum foi encarado como fácil. Porém seria hipocrisia se qualquer atleta do EA admitisse que o time do bairro Santa Mônica seria um osso tão duro de roer. Com atletas rápidos e tramas bem armadas, o time visitante não se mostrou acuado em momento algum da partida, dando trabalho excessivo para todo o setor defensivo do EA. As principais jogadas saíam pelo lado esquerdo de seu ataque, aproveitando o espaço deixado por Betinho nas subidas. Betão não conseguia fazer as coberturas com a mesma eficiência de partidas anteriores e as jogadas em velocidade em cima de Carlinhos logo se mostraram a grande tônica do Botafogo.

Era de se esperar como seria o gol do Botafogo. Bola em velocidade, Carlinhos não conseguiu interceptar e o atacante amarelo chegou do jeito que quis na cara de Luciano antes de balançar a rede.

O EA por sua vez não se encontrava. Concentrava as jogadas de ataque pelo lado direito, o mesmo que era frequentemente explorado pelo Botafogo, que acabava tendo ainda mais facilidade em armar os contra-ataques. Lê Passos era muito bem marcado e as jogadas de criação e habilidade do alvi-rubro caíam todas na conta de Nino, o jogador que mais se destacou pelo lado do EA.

Mas, quem impunha eficiência mesmo era o Botafogo, que chegou ao gol novamente pelo lado direito. O atacante botafoguense foi lançado na linha de fundo e praticamente sem ângulo, cruzou com força. Luciano não alcançou e o atacante não teve dificuldades pra deixar o time visitante a frente no placar.

Já no segundo tempo, o EA veio mais determinado a jogar. A entrada de Deyvson no meio de campo aumentou o poder de marcação e liberou Lê Passos para jogar solto pelos flancos. Pouco a pouco o EA foi crescendo na partida e criando jogadas de perigo. Até que Nino, em um chute cruzado, diminuiu o placar e acendeu as chances do torcedor. Nesse momento o EA já contava com um jogador a mais em campo, já que o camisa 5 do Botafogo foi expulso após cometer duas faltas duras em sequência.

O EA foi para cima do Botafogo e o gol amadurecia a cada toque do alvi-rubro na bola. Mas o balde de água fria veio quando em um rápido contra-ataque o Botafogo ampliou pra 3 a 1 e afastou ainda mais o EA dos 3 pontos.

A luz no fim do túnel acendeu quando o segundo jogador do Botafogo foi expulso de campo. Com dois a mais, o técnico Diogo Ferreira colocou 3 atacantes em campo e partiu para o tudo ou nada. A blitz alvi-rubra surtiu efeito e o time chegou ao empate, com Lê Passos e Renê, em dois lances de sorte e oportunismo, consequentemente.

A alegria do torcedor visitante na arena virou desespero quando o terceiro jogador do seu time recebeu o cartão vermelho. Aí o EA precisava buscar o gol do jeito que fosse. A primeira chance caiu nos pés de Thyago, após boa jogada de Deyvson pela direita, que o camisa 11 desperdiçou, mandando por cima do gol.

Sem desanimar, o EA continuou em cima. E em um contra-ataque fulminante, Nino recebeu na sua intermediária e disparou como um foguete em direção ao gol, sendo brutalmente derrubado na entrada da área. O árbitro não titubeou e apitou...o fim do jogo!

Revoltados, os jogadores do EA foram para cima do árbitro e reclamaram muito. Na entrevista coletiva, o técnico Diogo Ferreira não poupou palavras.

- Isso que vimos hoje, senhoras e senhores, é um crime. Um absurdo a comissão ainda deixar esse cidadão entrar em campo e comandar um jogo. De todas as vezes que esse cara nos prejudicou, sem sombra de duvidas, a de hoje foi a mais vergonhosa. Me sinto enojado em ter que fazer parte disso - declarou.

Sem outra opção a não ser trabalhar, o EA receberá o Três Passos na próxima semana na Arena. O jogo terá início às 14 horas.



FICHA TÉCNICA