JOGO 30
Entre Amigos TIJUQUINHAS

6

:

3

ENTRE AMIGOS 13 de Maio

01/10/2016 | 14:00 | Tijuquinhas



Velha sina

EA foi novamente vítima do Tijuquinhas.
Foto: Thyago Pacheco

NOTÍCIA | 04/10/2016 | POR: THYAGO PACHECO
EA vive tarde de "dejavu" com goleada sofrida para o Tijuquinhas.

A tarde do último sábado parecia a repetição de um filme conhecido, com final nada agradável. Pelo menos para o EA, que após sete anos voltou ao campo do Tijuquinhas para novamente, ser derrotado. O resultado, uma goleada por 6 a 3 não foi preocupante apenas pelos números do placar, mas principalmente pela apatia demonstrada pelo time em campo.

O jogo, arranjado de última hora devido a desistência do MEC, tinha um ar nostálgico para o EA. Foi naquele mesmo campo, em 2009, que o primeiro grupo oficial do EA foi montado e muitos jogadores se lembravam daquele jogo. Porém, naquela ocasião uma vitória não se fazia tão importante quanto dessa vez. Além da fase atual do time, que busca urgentemente sair da lanterna do campeonato, havia o fato de que o alvi rubro jamais havia vencido o Tijuquinhas e talvez esse fosse o momento ideal para quebrar o tabu.

Mas em campo, ficou claro logo nos primeiros minutos que a missão seria mais difícil do que aparentava. O EA errava passes simples, permitindo a todo momento que o Tijuquinhas armasse contra-ataques perigosos. E foi justamente se aproveitando de um erro de passe de Betinho que o time da casa abriu o placar. Não demorou até que viesse o segundo gol, novamente construído na falha do EA em sair jogando na defesa. O atacante ainda contou com uma pitada de sorte, já que chutou da linha de fundo e Luciano não conseguiu fazer a defesa.

O EA marcou com Renê, em uma bela arrancada seguida de um chute indefensável no alto. O gol deu esperanças ao alvi rubro, que logo foram apagadas com o terceiro gol do Tijuquinhas. E novamente na falha da defesa do EA.

O filme estava repetitivo. Inclusive para o EA, que voltou a marcar com Renê. Dessa vez em jogada pela direita, o camisa 9 driblou o zagueiro e chutou com força, eliminando as chances de defesa do goleiro adversário.

O segundo tempo começou com uma vantagem no placar e também no volume de jogo do Tijuquinhas, que conseguiu impôr uma marcação forte sobre Lê Passos, deixando o camisa 7 com poucas oportunidades quando chegava próximo a área. O EA até chegou a marcar novamente com Diego Balada, mas em contrapartida o Tijuquinhas marcou mais três vezes e decretou a derrota humilhante e que deixa o EA em situação complicadíssima na tabela. O alvi rubro agora divide as atenções entre os adversários e a calculadora, para fazer as contas da quantidade de pontos que possam evitar o rebaixamento. No próximo sábado, o desafio é diante do Botafogo, às 14 horas na arena.



Luciano | GOL 5,5
Sofreu dois gols defensáveis no primeiro tempo. Na segunda etapa foi mais firme e fez defesas difíceis.
Betinho | LAD 4,0
Errou dois passes cruciais, que resultaram em gols adversários. Apesar do ótimo espaço para jogar pela direita, foi pouco eficiente nas jogadas de ataque.
Carlinhos | ZAD 6,5
Bem posicionado, não comprometeu em momento algum. Foi prejudicado pela atuação do sistema defensivo.
Adson | ZAE 5,5
Inseguro, deu muito espaço para os atacantes que caíam no seu setor, que se aproveitavam da velocidade. Sentiu uma lesão muscular e saiu no início do segundo tempo.
Pablo | LAE 6,5
Insistiu em atravessar bolas pelo meio que resultaram em contra-ataques do adversário. No ataque, foi bem e participou do lance do terceiro gol.
Deyvson | VOL 6,0
Rendimento abaixo do apresentado nas últimas partidas. Extremamente nervoso, abandonou o setor várias vezes para tentar o ataque, deixando a defesa vulnerável. Falhou na comunicação com Isak.
Isak | VOL 6,0
Não conseguiu encontrar espaço para jogar com tranquilidade. Foi ao ataque algumas vezes, abandonando o setor. Falhou na comunicação com Deyvson. No fim, ficou irritado e levou cartão amarelo após falta dura.
Lê Passos | MED 6,5
Correu e batalhou bastante, mas encontrou uma marcação forte e não conseguiu criar jogadas de perigo como de costume. Poderia ter soltado a bola mais rápido em alguns lances.
Lê Cunha | MEE 5,5
Se deixou anular pela forte marcação e sumiu do jogo. No segundo tempo, com mais espaço, teve um pouco mais de participação mas ainda assim abaixo do que poderia ter rendido.
Vini Balada | ATA 7,5
Ao lado de Lê Passos foi quem mais correu em campo. Deu duas assistências, mas faltou a sua principal característica: o chute a gol.
Renê | ATA 8,0
Excelente aproveitamento. Deu dois chutes a gol e marcou duas vezes. Incomodou a defesa adversária, mas poderia ter sido mais acionado pelos meias.
Marlon | LAD 7,0
Entrou bem na zaga e deu sustentação ao setor. Fez bons desarmes e não comprometeu.
Thyago | ATA 5,0
Tentou se movimentar nos poucos espaços oferecidos pela defesa adversária. Teve duas boas chances de marcar, mas chutou fraco.
Diego Balada | ATA 7,0
Se movimentou bem pelo comando do ataque e forçou a defesa a sair para marcá-lo, abrindo espaços importantes. Marcou um belo gol e terminou o jogo jogando de volante.