JOGO 31
Entre Amigos entre amigos 4 : 1 river River
07/10/2017 | 14:00 | Furadinho


Todo Poderoso

Diego comemora com Renê seu segundo gol no jogo.
Foto: Thyago Pacheco

NOTÍCIA | 13/10/2017 | POR: THYAGO PACHECO
EA se impõe, despacha o River e se mantém vivo na tabela.

O EA conseguiu um excelente resultado no último sábado. Jogando em casa, o alvirrubro derrotou o River por 4 a 1 e se garantiu na luta pela parte de cima da tabela do campeonato.

O time, mesmo com desfalques importantes, conseguiu manter o controle do jogo e a posse de bola na maior parte do tempo. Soube envolver o adversário e, com inteligência, construir as jogadas dos gols, todos em tramas bem armadas, mostrando a eficácia dos treinamentos da última semana.

Os gols foram marcados por Diego, duas vezes, Thyago e Fagundes já na segunda etapa. O River diminuiu em um lance curioso. Ao tentar um cruzamento para a área, o atleta do time visitante acabou surpreendendo Geovani, que saiu para interceptar a bola que acabou pegando um efeito contrário e caiu no fundo do gol. Porém a essa a altura o emocional do time já estava abalado a ponto de tornar impossível uma reação que manchasse a tarde fabulosa do elenco do EA.

O River até teve uma chance antes para diminuir o placar, quando o árbitro marcou pênalti contra o EA. Mas na cobrança, Geovani foi bem demais e defendeu a cobrança.

O lado desagradável da tarde foi a confusão envolvendo o zagueiro Patrick. O jogador teria discordado da decisão da comissão técnica em relacioná-lo entre os reservas e deixou o vestiário sem sequer entrar em campo. O clube não confirma essa versão e alega que Patrick sentiu um desconforto muscular durante o aquecimento e por isso foi cortado da relação minutos antes do jogo. Procurado pela nossa equipe, Patrick não quis se manifestar.

Com confusão ou não, o EA precisará manter o foco e trabalhar duro caso queira alcançar seus objetivos. O próximo compromisso será no sábado diante do Sport, em casa. A partida terá início às 14 horas e a expectativa é de Arena lotada.



Geovani | GOL 9,5
Absoluto no gol. Firme com a bola rolando e mostrou sangue frio na cobrança do pênalti.
R. Baiano | LAD 7,5
Produziu mais. Pode ser ainda melhor, se soltar a bola mais rápido.
Carlinhos | ZAD 8,5
Perfeito no posicionamento, anulando no adversário a possibilidade de jogar na sua maior fraqueza, que é a bola em profundidade.
Luciano | ZAE 7,5
Está ganhando ritmo de jogo e consequentemente, a confiança que foi fundamental para o bom futebol que apresentou.
Fagundes | LAE 8,0
Qualidade no passe e reforço no balanço defensivo. Ainda mostrou inteligência ao invadir a área como homem surpresa e fazer um gol.
Betão | VOL 8,5
Fundamental para o equilíbrio e sustentação de um time que foi a campo com 4 atacantes. Fez desarmes e foi perfeito nas coberturas.
Abacate | VOL 8,0
Na ausência de Deyvson, tê-lo a disposição foi de suma importância. Se movimentou por todo o campo e dava opções na saída de bola em todas as jogadas. Só precisa manter o equilíbrio psicilógico e evitar cartões desnecessários.
Lê Passos | MED 8,5
Fez a transição com muita qualidade, apoiando o trio de atacantes e rompendo as linhas de defesa chegando em velocidade na infiltração. Teve uma de suas melhores atuações táticas no ano. Ver o seu gol impedido por uma linda defesa do goleiro foi um pecado.
Diego | MEE 9,0
Impressionante o quanto um gol é capaz de influenciá-lo psicologicamente. Conseguiu marcar logo no início e com isso jogou solto e confiante, sendo fundamental para a vitória.
Huérique | ATA 7,5
Ajudou na movimentação pelos lados, dando opções de passe e segurando a bola na frente. Faltou entrar um pouco mais na área para buscar a finalização.
Renê | ATA 8,0
Quando o faro de artilheiro lhe parece pouco apurado, consegue tirar um coelho da cartola e se destacar como armador de jogadas. Foi dele as bolas que terminaram com os gols de Diego, ainda no primeiro tempo.
Lê Cunha | MEE 8,5
Seja lá onde foi que haviam escondido seu futebol, que bom que devolveram. Depois de longa inatividade precedida por atuações apagadas, o camisa 10 chamou a responsabilidade e foi protagonista durante toda a segunda etapa.
Thyago | ATA 8,0
Vive sua melhor fase no ano. Novamente marcou gol, além de protagonizar pelo menos outras 3 jogadas de perigo para o EA.