Coisa de momento.

Willian foi expulso nos primeiros minutos de jogo e assistiu o EA ser goleado.
Foto: Adson Farias

NOTÍCIA | 07/07/2016 | POR: THYAGO PACHECO
Abalado, Willian pede desculpas pela expulsão, que define como "instante de vacilo".

Por mais que os jogadores tentassem minimizar após o jogo, havia praticamente um consenso sobre o momento que teria sido crucial na derrota do EA para o Boêmios no último sábado: a expulsão de Willian.

O jogador concedeu entrevista na sede do clube nessa segunda-feira, onde fez questão de pedir desculpas e assumir a responsabilidade pelo revés.

-Só posso pedir desculpas. Ao torcedor, aos meus companheiros, comissão técnica, minha família...é difícil explicar o que houve. Foi como se por um momento minha mente tivesse se desligado do jogo. Quando percebi que estava dentro do campo, logo pensei: "fiz besteira". Quando recebi o cartão, já sabia que o que viria em seguida não seria bom - declarou o jogador.

Willian foi além e assumiu também a responsabilidade, segundo ele indireta, pela expulsão de Betão. A explicação é que o camisa 18 teria ficado incomodado com a sua saída.

- O Betão, assim como todo o time ficou abalado. Não se pode perder um jogador com menos de 10 minutos de jogo, diante de um adversário com a qualidade do Boêmios. Acredito que se não tivesse acontecido ele estaria mais calmo naquele lance - declarou.

A diretoria do EA não quis se manifestar sobre o caso e prefere se concentrar em obter a liberação do jogador para a próxima partida. O clube enviou na manhã da última terça-feira uma carta a comissão organizadora do campeonato pedindo a anulação da suspensão automática. Ainda não se sabe quais foram os argumentos apresentados, mas a resposta deve sair na manhã de sexta, dia 08.