Do outro lado

Vini ficou na mira da torcida na última semana.
Foto: Thyago Pacheco

NOTÍCIA |10/08/2017 | POR: THYAGO PACHECO
Ausência de Vini diante do Famibol desagrada a torcida, que pela primeira vez critica duramente ao jogador.

O atacante Vini está passando por uma situação inédita no EA. Acostumado aos elogios e carinho da torcida, o camisa 17 passa, nessa semana, pela sua primeira série de críticas desde que chegou ao EA.

O motivo da "revolta" dos torcedores foi a ausência anunciada de última hora do jogador na partida diante do Famibol, o time que o revelou e de quem ele não esconde, ter um carinho especial. A situação já vinha desconfortável desde o último sábado, quando o jogador teria confessado a colegas próximos que esse seria um jogo que ele não gostaria de disputar. Questionado, o jogador desmentiu a história e garantiu foco total na partida.

Durante toda a semana Vini treinou normalmente, inclusive sendo um dos destaques do coletivo realizado na tarde de quinta-feira. A surpresa veio na manhã seguinte, com o anúncio do departamento médico de que o jogador teria sentido um desconforto muscular e que seria poupado para evitar um agravamento da lesão. Poucas horas depois Vini foi visto deixando a concentração e não quis se manifestar.

A ausência e principalmente o silêncio foram o último estopim para uma rajada de manifestações em redes sociais de torcedores. A maioria pedia comprometimento e respeito ao clube, enquanto uma minoria se dedicava a defender Vini.

"Sou fã do Vini, mas não aceito uma atitude como essa. Tem que ser profissional."

- August 05, 2017

 

"Bagunça. Como a diretoria pode permitir uma coisa dessas? Tem que colocar pra jogar e pronto!"

- August 05, 2017

 

"Vini sempre honrou a camisa do EA. Fez grande esforço para voltar para o clube, mesmo tendo outras propostas. Prefiro acreditar que ele tenha mesmo se machucado."

- August 05, 2017

O jogador manteve o silêncio e treinou normalmente durante toda a semana. Apenas na tarde dessa quinta-feira Vini quebrou o silêncio e falou rapidamente sobre o ocorrido, tratando de minimizar o fato.

- Seria injustiça da minha parte reclamar. A torcida do EA sempre me tratou com muito carinho e respeito. Mesmo que seja uma minoria que esteja se manifestando dessa forma, continuo declarando meu compromisso com esse clube, sua história e todas as pessoas envolvidas. Ninguém queria mais do que eu estar naquela partida, mas não foi possível. Os médicos acharam melhor eu não jogar do que me arriscar a perder mais tempo com um agravamento da lesão. Já me sinto melhor para dar a torcida a melhor resposta que eu posso: com uma grande atuação ao lado dos meus companheiros, no sábado - declarou Vini.