Furioso!

Com dois gols e duas assistências, Vini foi fundamental para as duas vitórias seguidas do EA.
Foto: Adson Farias

NOTÍCIA | 19/09/2017 | POR: THYAGO PACHECO
Contrariado com cobranças “excessivas”, Vini dispara contra todo o elenco do EA.

Nem tudo foram flores no último sábado. Mesmo com a vitória sobre o Pirajubaé, o clima não foi dos melhores entre os jogadores e, ao que tudo indica, a comissão técnica precisará aparar algumas arestas para que o time não perca produtividade na reta final da temporada.

O bate boca teria acontecido ainda no vestiário. O atacante Vini não teria gostado da forma com que foi cobrado por um lance e discutiu com alguns companheiros. Os demais acabaram embarcando na conversa, que se tornou um misto de "lavação de roupa suja" com mediação de interesses coletivos e individuais. Fontes ligadas a Vini afirmam que o jogador ficou bastante chateado, pois estaria cumprindo ordens do treinador, que o pediu para fazer a jogada que acabou não dando muito certo e gerou cobranças dos companheiros.

A discussão teria servido de incentivo a outros atletas fazerem observações sobre situações de desconforto para si e a conversa durou todo o final de semana, através de grupos de mensagens via celular.

Procurado pela nossa equipe, Vini não quis se manifestar. Por meio de uma nota oficial, a assessoria de imprensa do jogador desmentiu o fato e garantiu que o camisa 17 segue focado em dar o seu melhor para o time. O técnico Beto Coutinho confirmou que a jogada em questão foi um pedido seu, mas disse não saber de nenhuma discussão. Seja lá o que tiver acontecido, há visivelmente uma ação forte do clube para blindar e evitar o acesso à imprensa.