Jamais esquecido

Adriano recebeu homenagem por 200 jogos junto ao EA.
Foto: Thyago Pacheco

NOTÍCIA | 19/09/2017 | POR: THYAGO PACHECO
No dia em que anuncia sua aposentadoria, Adriano recebe homenagem do EA.

Emotivo, dedicado, irreverente, exagerado, barulhento...inúmeros são os ajetivos que podem descrever a personalidade única de Adriano. Mas sem dúvida, um que jamais poderá faltar quando se tratar do EA é: apaixonado.

No clube desde a sua fundação, Adriano participou ativamente de todos os processos que construíram a base sólida do que o EA é hoje. Já ocupou cargo na diretoria, já foi atleta, treinador interino, treinador efetivo... fez de tudo um pouco.

Idealizador de uma tradição mantida até hoje no clube, a de numeração fixa, Adriano se orgulha em denominar a si mesmo como o "eterno 13 do EA". Dono de um carisma único e uma capacidade incrível de agregação, Adriano sempre transitou facilmente em todos os grupos dentro do clube, onde até hoje é visto como pessoa do bem. Não há quem não goste do clube ou não saiba da sua história dentro dele - até porque ele faz questão de lembrar o tempo inteiro.

E foi por conta de todo esse "peso" que Adriano exerce na história do EA que o jogador foi novamente protagonista de algo inédito. Mesmo afastado oficialmente do quadro de associados do clube, o jogador foi homenageado. A marca, que fazia menção a 100 jogos junto com o clube, na verdade era de 200. (Nota da redação: Adriano completou 100 jogos no EA em 23 de agosto de 2014). Mas, como era de se esperar, independente do número, a ação causou emoção no grandalhão, que foi até o local para fazer outro anúncio importante: a sua aposentadoria dos gramados.

Adriano, que encontrou dificuldades para fazer a transição de retorno aos campos, sofreu quatro sérias lesões em um prazo de 45 dias. Isso o fez antecipar a decisão de encerrar a carreira de atleta e se dedicar exclusivamente a funções extra-campo. A ida de Adriano foi para avisar em primeira mão aos companheiros e também solicitar a diretoria do clube a realização de um jogo de despedida, já em 2018. A intenção é fazer um amistoso contra um time formado por amigos e familiares de Adriano, que jogará metade do tempo em cada lado. A diretoria acatou o pedido e a data será reservada na agenda de jogos da próxima temporada.

A decisão talvez seja o impulso que faltava para o anúncio oficial de Adriano como técnico oficial da equipe em 2018. Ele, que já comandou o time em 2014 e 2015, voltaria a trabalhar com o time que o lançou como jogador e deu a primeira oportunidade como técnico. A diretoria vê com bons olhos o retorno de Adriano à beira do campo pelo EA.