Desencaixou

EA não jogou bem e foi vítima fácil na Arena.
Foto: Adson Farias

NOTÍCIA | 27/09/2017 | POR: THYAGO PACHECO
Facilmente envolvido, EA perde para o Coqueiral em tarde lamentável.

A ascensão agradável do EA nas últimas rodadas foi freada no último sábado, após o time ser derrotado pelo Coqueiral por 3 a 1 dentro de casa. Em uma partida ruim, o alvirrubro falhou em tudo que podia e facilitou bastante a vida do adversário, que, aproveitando a qualidade no seu toque de bola, envolveu o EA jogando até de uma forma displicente no final do jogo.

Eram poucos desfalques, mas alguns no mesmo setor. Diogo e Lê Cunha, lesionados, continuaram de fora e o técnico Beto Coutinho precisou novamente recuar Diego para compor o setor de meio de campo. A princípio, nada demais, já que com essa mesma formação o time atuou muito bem na semana anterior. Mas o que o técnico e a torcida não esperavam era uma atuação coletiva muito abaixo. O EA parecia fora de sintonia, errando em lances bobos e dando ao Coqueiral a oportunidade de ditar o ritmo de jogo. O time adversário adorou a oferta e não perdoou. Com gols contruídos totalmente em falhas do sistema defensivo do EA, marcou três vezes e impôs ao EA uma dura e pesada derrota.

O alvirrubro diminuiu com Thyago, aproveitando boa triangulação que começou em Diego e ainda passou por Vini antes de chegar ao fundo das redes. O placar poderia ser outro se ofensivamente o EA também não estivesse desorientado. Vini perdeu excelente chance ao adiantar demais uma bola quando partia para ficar cara a cara com o goleiro, Diego viu uma boa finalização sua ser defendida também pelo camisa 1. Até uma falta dentro da área foi desperdiçada de uma forma até cômica, quando Betão, Vini e Diego "esqueceram" de combinar quem chutaria e deixaram a bola nos pés do adversário.

Com tantos fatores pesando contra, a derrota parecia inevitável. Nos minutos finais o Coqueiral ainda optou em diminuir o ritmo, arriscando mais jogadas de efeito e visivelmente evitando ampliar o placar, que poderia ser demasiadamente humilhante para o EA. Após o apito final, vaias e reclamações das arquibancadas, que refletiram diretamente na entrevista coletiva de Beto Coutinho minutos depois.

- Não jogamos. Talvez tenhamos nos deixado levar com os resultados e principalmente o bom futebol das duas últimas partidas e entramos totalmente desconcentrados diante de um adversário qualificado. Assumo integralmente a culpa porque acredito que seja trabalho do treinador despertar nos seus jogadores o espírito para uma partida dessa grandeza. Vamos trabalhar duro essa semana para conquistar os três pontos fora de casa na próxima rodada, custe o que custar - declarou o treinador, referindo-se ao jogo diante do Metropol, no próximo sábado, às 14 horas, no estádio da Baixada.